Scroll to top
  • Tel. +55 11 4040-5069

7 passos para otimizar os processos de importação da sua empresa

Somente nas duas primeiras semanas de janeiro de 2015, que contou com seis dias úteis, as importações brasileiras chegaram a US$ 4,837 bilhões. O número, que superou em US$ 983 milhões as exportações, é reflexo do atual momento da economia brasileira: estamos trazendo de fora produtos de todo o tipo e importar muitas vezes se tornou mais vantajoso do que comprar o que é produzido dentro do próprio país. Combustíveis, automóveis, equipamentos mecânicos, produtos farmacêuticos e eletrônicos são alguns exemplos de produtos que ganham cada vez mais espaço no setor de comércio exterior.

Atualmente o país conta com mais de 42 mil empresas importadoras, segundo a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB). Para que a sua empresa aproveite o momento e se posicione de maneira forte e competitiva no mercado, listamos sete estratégias que farão a diferença na sua rotina. Confira:

– Reduza os custos operacionais:

Este é o sonho de todo e qualquer gestor. O nosso primeiro tópico, consequentemente, passa por diversas outras ações que listamos abaixo. Buscar alternativas para reduzir os custos é fundamental para garantir que, ao chegar ao destino, a mercadoria proporcione uma boa margem de lucro.

Conte com informações de mercado e dos seus negócios sempre atualizadas. Busque firmar parcerias com as empresas das quais compra as mercadorias. Assim fica mais fácil negociar valores e reduzir os custos. O investimento em sistemas de gestão eficientes, que reduzam o tempo e a quantidade de cálculos, redigitação e excesso de planilhas é extremamente válido. Em tempos de mobilidade e acesso às informações de qualquer lugar, através de dispositivos móveis, este é um passo importante para que sua empresa esteja à frente da concorrência.

– Crie um planejamento estratégico com a sua equipe:

Que a rotina empresarial é corrida não há dúvidas. Porém, reservar tempo para reuniões de alinhamento é fundamental para gerir os trabalhos da sua equipe. Os profissionais devem estar atentos e precisam ser informados sobre mudanças estratégicas ou na legislação, por exemplo.

O planejamento estratégico também deve ser revisto com certa periodicidade, para garantir que as metas estão sendo cumpridas e que o trabalho esteja sendo desenvolvido de acordo com a necessidade da companhia. Conte com um sistema de gerenciamento de dados para que a análise das decisões seja mais eficiente.

 – Otimize processos

Ao invés de perder tempo e dinheiro com trabalhos manuais, informações desencontradas ou insuficientes, aposte na tecnologia. Atualmente é possível realizar o envio de informações para o despachante aduaneiro ou para o governo federal através de sistemas integrados e de fácil acesso. Mais um investimento que gera um ótimo custo benefício já em curto prazo.

Deixe de lado planilhas de controle manual e utilize estas ferramentas tecnológicas a seu favor. Lembre-se: o número de importadoras cresce cada vez mais no país e a agilidade nos negócios faz a diferença na conquista e manutenção dos clientes.

– Use a inteligência analítica a seu favor

Comum já no setor varejista, por exemplo, o Business Inteligence (BI) ou Inteligência de Negócios é um sistema de análise e aplicação de dados na tomada de decisões estratégicas da empresa. Se você conta com um sistema que armazena todas as informações que passam pela sua empresa diariamente, por que não usá-los na busca de novos negócios?

No setor de comércio exterior, o BI ainda é novidade e vem se mostrando uma importante estratégia na diferenciação dos negócios e na busca por melhores resultados. Através dessas informações é possível analisar quais as parcerias necessárias para melhorar os negócios, os produtos e serviços que merecem a sua atenção, bem como as tendências do mercado internacional.

– Acompanhe as transformações do mercado

Quem possui inteligência estratégica aplicada de forma efetiva na companhia conta com uma grande vantagem: está em sintonia com as novidades do mercado e consegue aproveitar as oportunidades que surgem a cada período. Às vezes é necessário aplicar tempo e investimento em um setor específico, como o de eletrônicos, por exemplo, em outro momento é mais indicado o mercado de bebidas. Para quem trabalha com setorização, acompanhar o mercado também pode significar perceber o momento certo de reforçar parceria com o país X ou Y.

– Torne sua empresa competitiva

Não deixe para amanhã a decisão que precisa ser tomada hoje. Converse com clientes e fornecedores, mantendo-os informados. Por exemplo, deixe seu cliente a par das datas de embarque e previsão de chegada, responda e-mails e pedidos com rapidez e conquiste também pelo atendimento. Para ganhar tempo e facilitar o contato, tenha o maior número de dados e serviços em uma única base, que seja integrada e que possa ser acessada de um único sistema. Novamente, a tecnologia é uma grande aliada neste sentido.

– Crie canais e parcerias

Criar uma relação de confiança seja entre fornecedores, clientes ou os próprios colaboradores é um ganho para a sua empresa. Nem sempre o valor mais baixo na compra de uma mercadoria é sinônimo de vantagem: prazos cumpridos, segurança das informações, negociação flexível e possibilidade de rever acordos são características de relações de confiança entre empresas.

Na hora de expandir o seu negócio, busque parceiros ao melhor estilo “ganha-ganha”: analise como estes negócios conjuntos serão satisfatórios para ambos os lados, com margem de lucro satisfatória e um posicionamento de mercado que transmita confiança aos clientes. As revendas, por exemplo, são uma ótima maneira de levar os negócios mais longe em termos geográficos e facilitar a chegada a outros locais. O controle de dados pode ser feito através de sistemas com bases integradas, levando mais agilidade e confiança ao negócio.

+ posts

Fundada em 1986, a NSI, agora eCOMEX NSI, pioneira em desenvolvimento de aplicações para gestão de processos de comércio exterior. Primeira empresa no Brasil a integrar seus aplicativos aos principais sistemas ERPs do mercado e a disponibilizar uma aplicação 100% WEB para gestão do comércio exterior.

Related posts